Buscar
  • Radio Com 98.5

Respondendo a demandas empresariais, URI pesquisa e oferece soluções

O curso de Engenharia Civil da URI Santo Ângelo promoveu, dia 16 de novembro, o II Seminário “Aplicação de Novas Tecnologias Sustentáveis na Construção Civil”. O evento, realizado no auditório do prédio 5, foi aberto pelo diretor Acadêmico Marcelo Stracke, enfatizando “a importância de um projeto que já dá frutos e que hoje, gera oportunidade aos estudantes de terem informações privilegiadas”.

Marcelo observou que a URI investe em inovação e com isso, fortalece a construção da excelência como propósito. “A URI tem o compromisso de contribuir com o desenvolvimento da região e é importante observar que este projeto surgiu pela demanda da área empresarial. A empresa em questão tinha problemas para se livrar de resíduos. A URI realizou pesquisas e ofereceu uma solução e se cria um ciclo onde todos ganham: a empresa, a Universidade, o meio ambiente, os estudantes e ainda movimenta a economia”.

Marcelo lembrou que a URI trabalha a partir da demanda de empresas da Região desde os anos 90, melhorando sua estrutura ao criar a Urinova- Incubadora, e mais recentemente, ao aprovar a implantação do TecnoURI- o Parque Tecnológico das Missões.

Na oportunidade, aconteceu a apresentação de projetos que trazem o uso da areia de fundição fenólica para confecção de blocos estruturais de concreto e pavimento de concreto intertravado, assim como o uso da cinza de casca de arroz. Conforme destacam os organizadores do Seminário, professores Flávio Kieckow e Bóris Casanova Sokolowski, o objetivo do evento é promover a interação entre a Universidade e a comunidade, apresentando resultados de pesquisas recentes na área.

Após apresentação do projeto, manifestaram-se o diretor industrial da Metalúrgica Candeia, de Santa Rosa, Nestor Neitzke, que falou sobre o uso da areia de fundição fenólica para confecção de blocos estruturais de concreto e pavimento de concreto intertravado; Adilson Kuhn, gerente da EKOSIL, empresa de Itaqui, fornecedora da cinza da casca de arroz; eMauri João Lavarda, sócio proprietário da empresa Cerâmica Waldow Ltda, de Santa Rosa, onde foi desenvolvido o bloco cerâmico com incorporação de areia de descarte de fundição, proveniente da Metalúrgica Candeia.

O Seminário foi realizado em parceria com o Polo de Modernização Tecnológica das Missões e a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia.



Gilda Gonçalves Karlinski - Jornalista

Assessoria de Comunicação- URI Santo Ângelo


2 visualizações

© Radiocom Santo Ângelo

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Google+ Icon