Buscar
  • Radio Com 98.5

Após denuncias, saúde suspende contrato da vacina Covaxin


O Ministério da Saúde suspendeu o contrato da vacina Covaxin depois de denúncias de possíveis fraudes no processo de compra do imunizante.


Segundo o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, serão feitas análises mais aprofundadas e apurações administrativas no âmbito do Ministério.


A Controladoria Geral da União (CGU) também acompanha o caso. Análises preliminares não apontaram irregularidades no contrato, que deve ficar suspenso por cerca de 10 dias, segundo previsão do ministro-chefe Wagner Rosário.


Mesmo diante da suspensão do contrato de compra da Covaxin, o ministro Marcelo Queiroga informou que a medida não compromete o ritmo da campanha de vacinação contra a covid-19 no Brasil. Isso porque o imunizante indiano ainda não tinha aprovação da Anvisa para uso emergencial nem definitivo.


A Informação é de Graziele Bezerra da Rádio Agência Nacional



1 visualização0 comentário