Buscar
  • Radio Com 98.5

Enquanto algumas frutícolas estão em plantio ou colheita, outras estão em período de manejo

De acordo com o Informativo Conjuntural produzido e divulgado nesta quinta-feira (28/07) pela Emater/RS-Ascar, na regional de Santa Rosa teve continuidade a realização de podas de produção e os tratamentos com caldas para o controle de doenças nas videiras. Os pessegueiros e as ameixeiras estão em floração; foram concluídos os tratamentos com caldas. Morangos em semi-hidroponia apresentam expressiva emissão de flores na semana, e gradualmente iniciam a produção. Continua necessário o controle de doenças, como antracnose e podridões de frutos. Já se encaminha para o fim a colheita das frutas cítricas, como bergamota e laranja das variedades de umbigo e Bahia, sendo comercializadas de R$ 2,50 a R$ 3,00/kg. Em colheita estão a laranja do Céu, a Salustiana e a Rubi e as bergamotas comum, Ponkan e Danci, sendo comercializadas a R$ 1,50/kg.

Na regional da Emater/RS-Ascar de Ijuí, os produtores de pêssego deram continuidade à poda de frutificação. Os citros apresentam queda de frutos devido ao ataque de mosca-das-frutas. Na maioria dos municípios, os produtores de melão e melancia iniciam o preparo das áreas; aumenta a procura por crédito para custeio das lavouras. Morango está em produção da primeira camada de frutos, e já há aumento da oferta do fruto nas feiras e comércio local. Nas videiras, foi intensificada a realização da poda e dos tratamentos de inverno, e já se observa o início de brotação em alguns parreirais da região.

Na região de Soledade, o tempo seco favorece a qualidade dos frutos, incremento e uniformidade da floração de rosáceas – pessegueiro, ameixeira e morangueiro. A poda de frutificação em pessegueiros e ameixeiras está praticamente concluída e inicia a brotação dessas espécies. É importante o monitoramento nessa fase de brotação, pois os ventos frios podem provocar crespeira, que, em níveis acentuados, requer manejo fitossanitário. A temperatura elevada acelerou e uniformizou a floração, fase que inicia o tratamento para a podridão-parda. A semana com predomínio de tempo mais seco intensificou a emissão de flores no morangueiro e o crescimento das plantas transplantadas mais tarde. Essa condição climática também favorece a qualidade dos frutos. O preço de venda direto ao consumidor varia de R$ 18,00 a R$ 20,00/kg.

Na regional de Erechim, a produção de morango é boa no momento. O preço segue em R$ 15,00/kg. Seguem os tratos culturais na cultura da uva e a poda de frutificação no pessegueiro. Continua a colheita de citros – laranja de umbigo Bahia e Navelina, bergamota Ponkan e Montenegrina. Os preços estão estáveis.

Na região de Passo Fundo, o período é de adubação cloretada e fosfatada nos pomares de macieiras e de videiras. Com o aumento das temperaturas, os pessegueiros iniciaram a floração (1 a 2% das plantas), e já começaram a

aparecer as primeiras brotações. As condições climáticas com temperaturas amenas e clima seco contribuíram para o avanço da colheita dos citros na região. Ainda foram mantidos os tratos culturais e o manejo fitossanitário das cultivares com frutos a colher. Os preços continuam estáveis.

Na região de Porto Alegre, aumentou o ritmo de preparo das áreas para o plantio da nova safra de melancia. A microrregião de produção de melancia da encosta do Rio Jacuí busca compensar o atraso causado pela sequência de chuvas das últimas semanas. Seguem estabilizadas as cotações de banana no Litoral Norte gaúcho. As frutas seguem com enchimento menor; o frio e a menor luminosidade reduzem o metabolismo das plantas. A oferta local ainda é baixa.



CULTURAS DE INVERNO

Trigo - A estimativa de cultivo de trigo no Estado para a safra 2022 é de 1.413.763 hectares. A produtividade estimada é de 2.822 kg/ha. Avançou a implantação da cultura para 93% da área. Iniciou a floração em pequenas áreas implantadas inicialmente.


Canola - A estimativa de cultivo de canola no Estado para a safra 2022 é de 48.457 hectares. A produtividade estimada é de 1.885 kg/ha.


Cevada - A estimativa de cultivo de cevada no Estado para a safra 2022 é de 36.727 hectares. A produtividade estimada é de 2.958 kg/ha.


Aveia branca grãos - A estimativa de cultivo de aveia branca no Estado para a safra 2022 é de 392.507 hectares. A produtividade estimada é de 2.217 kg/ha.



Assessoria de Imprensa Emater/RS-Ascar - Regional de Caxias do Sul

Jornalista Rejane Paludo




7 visualizações0 comentário