Buscar
  • Radio Com 98.5

Guarda municipal confessa ter matado colombiano após confusão em boate de Gravataí

Um guarda municipal de Gravataí, na Região Metropolitana, confessou à Delegacia de Homicídios que atirou contra um colombiano, encontrado morto dentro de um carro na Avenida Dorival Cândido Luz de Oliveira, a principal via da cidade, na madrugada do último domingo (30). A vítima é Fernando Pinzon Rengifo, 38 anos. A motivação para o crime ainda é incerta e envolve uma guerra de versões entre o atirador e amigos do homem morto. Segundo o delegado Eduardo Amaral, o guarda municipal afirmou que atirou em legítima defesa contra o colombiano. Ele relatou, em depoimento na delegacia acompanhado de um advogado, que houve uma briga, se envolveu para separar, foi agredido, a vítima teria tentado retirar sua pistola e, então, reagiu, atingindo o colombiano no abdômen. Já os amigos da vítima dizem que o guarda atacou sem motivo aparente e perseguiu Rengifo na saída do estabelecimento.

O que a polícia tem certeza é que a vítima chegou a ser socorrida por amigos, mas o motorista do carro que a levava para o hospital se envolveu em um acidente e bateu em um outdoor de uma loja. De acordo com o delegado, o colombiano morreu em razão do disparo e não do acidente.

Para tentar esclarecer o que aconteceu, a polícia procura outras testemunhas:

  Iremos ouvir mais duas pessoas que estavam no local, o dono do estabelecimento, outras pessoas do núcleo dos dois lados da briga. Também solicitamos câmeras de segurança  — detalhou o delegado.

Segundo a polícia, a vítima morava em Gravataí, assim como os amigos.

Procurada por GaúchaZH, a prefeitura de Gravataí lembrou que a boate deveria estar fechada devido à pandemia e que já havia sido interditada, além de garantir que faz fiscalizações frequentes. Sobre a conduta do guarda, o Executivo municipal informou que foi afastado das atividades de rua e teve o porte de arma suspenso. 


Confira a nota da prefeitura na íntegra:

"A Prefeitura de Gravataí, por meio da sua assessoria de comunicação, informa que a casa noturna citada em uma ocorrência de homicídio na cidade já havia sido interditada pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SMDET) e foi ajuizada pelo descumprimento da interdição. Além disso, sobre o funcionamento deste tipo de estabelecimento, a pasta afirma que várias ações de fiscalização foram realizadas e que a grande maioria das casas noturnas foi encontrada fechada.

O município, que faz parte da região 10 no controle do distanciamento social do Governo do Estado, ainda destaca que mesmo estando esta semana em bandeira laranja, as casas noturnas, pubs e bares devem permanecer fechados.

Sobre a conduta do guarda municipal, ele se apresentou na Delegacia de Homicídios, prestou o seu depoimento e toda a investigação está a cargo da Polícia Civil. Por conta da suspeita que recai sobre este servidor, ele teve o seu porte de arma suspenso e foi afastado das atividades de rua. Cabe ressaltar que não é permitido a um Guarda Municipal realizar atividades de segurança fora do seu horário de serviço, o que é conhecido popularmente como “bico”. Portanto, assim que a Secretaria Municipal para Assuntos de Segurança Pública receber a ocorrência da Polícia Civil, um processo administrativo disciplinar também será aberto para apurar possíveis infrações administrativas."

Fonte: GauchaZH



6 visualizações

© Radiocom Santo Ângelo

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Google+ Icon