Buscar
  • Radio Com 98.5

Industrial gaúcho mantém confiança elevada

Porto Alegre, 23 de fevereiro de 2022 - O Índice de Confiança do Empresário Industrial gaúcho (ICEI-RS) caiu 0,6 ponto na passagem de janeiro para fevereiro de 2022, de 58,7 para 58,1 pontos. Apesar da queda, o índice revela que a indústria gaúcha continua confiante. A pesquisa realizada pela Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul e divulgada nesta quarta-feira (23) mostrou, porém, o menor nível de confiança para o mês de fevereiro desde 2017 (55,1 pontos). “A confiança da indústria gaúcha permanece em patamar elevado, baseada não apenas nas expectativas, mas também na percepção de melhora nas condições da economia, com o retorno das atividades e o avanço das exportações industriais”, destaca o presidente da FIERGS, Gilberto Porcello Petry. “Por outro lado, os gargalos na cadeia de suprimentos, a nova onda da pandemia, a forte estiagem no Estado, a alta dos juros e a inflação são os fatores que explicam a menor confiança para o mês na comparação com os anos anteriores”, afirma. O ICEI-RS varia de 0 a 100 pontos. Valores acima de 50 indicam a presença de confiança.

O Índice de Condições Atuais recuou 2,2 pontos em fevereiro, para 52,5, mantendo-se na faixa positiva (acima de 50) que indica condições melhores. A redução do índice ficou restrita à avaliação menos favorável dos empresários sobre as condições atuais das empresas, que caiu de 57,1 para 53,3 pontos. Já a percepção com relação à economia brasileira passou de neutra em janeiro (49,8 pontos) para positiva em fevereiro (51,0 pontos). A parcela de empresas que avaliam positivamente as condições da economia brasileira subiu de 21,6% para 26,8% do total, enquanto a proporção de empresas que percebem piora aumentou menos: de 24,0% para 24,7% no período.

Próximos seis meses - O Índice de Expectativas para os próximos seis meses atingiu 60,9 pontos em fevereiro de 2022, 0,2 a mais que o de janeiro. Acima de 50 pontos, o valor mostra a predominância do otimismo entre os empresários, que é percebido tanto em relação à economia brasileira – o índice cresceu de 54,7 para 56,8 pontos – quanto em relação à própria empresa – o índice recuou de 63,8 para 62,9 pontos. Em fevereiro de 2022, 37,9% das empresas estão otimistas com o futuro da economia brasileira (eram 33,3% em janeiro) ante 10,5% de pessimistas (eram 14,7% em janeiro). A confiança elevada sugere a manutenção da tendência positiva para a indústria gaúcha nos próximos meses.

0 visualização0 comentário