top of page
Buscar
  • Foto do escritorRadio Com 98.5

Organização da cadeia de aveia se mostra mais uma oportunidade de renda ao produtor

ntidades voltadas ao agronegócio tem se aproximado para fortalecer alternativas de produção para o inverno, sendo o clima do Rio Grande do Sul propício para esta diversificação. Entre as culturas que estão em pauta está a aveia, e sua cadeia de produção foi tema de debate entre a Emater/RS-Ascar, vinculada à Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), e a SL Alimentos, empresa do Paraná que produz e fornece matéria-prima e produtos finais para a indústria alimentícia baseada em cereais de inverno.


A aproximação entre as instituições se deu em junho de 2021, quando a Gerência de Classificação e Certificação da Emater/RS-Ascar passou a realizar a classificação de toda a aveia usada pela empresa, originada no Rio Grande do Sul. Em reunião realizada no início de maio deste ano, durante a Fenasoja 2022, o presidente da Emater/RS, Edmilson Pelizari, e o diretor técnico, Alencar Rugeri, discutiram com o gerente da SL Alimentos, Santiago Emanoel da Silva, a aproximação entre as instituições com a finalidade de construir um acordo de cooperação, visando o desenvolvimento da cultura de aveia branca destinada à alimentação humana.


Com isso, proporciona-se mais uma oportunidade aos agricultores do Rio Grande do Sul para geração de renda, assim como a assistência técnica assume seu papel na melhoria da qualidade e da produtividade do grão. Também está em estágio inicial um projeto piloto de produção de aveia branca orgânica, bem como cultivos de base ecológica. "Esta aproximação é de suma importância para a agricultura gaúcha e a Extensão Rural, uma vez que vem ao encontro do nosso papel como instituição, de promover o desenvolvimento das cadeias produtivas, objetivando oportunizar aos agricultores melhoria na renda", destaca Jair Domenighi, supervisor da Gerência de Classificação e Certificação da Emater/RS-Ascar que intermediou a aproximação.


A aveia também tem um papel importante na rotação de culturas, uma vez que contribui para recuperação e conservação dos solos.


O diretor técnico da Emater/RS-Ascar, Alencar Rugeri, avalia que é importante avançar na organização da cadeia produtiva. "É um momento importante para a Extensão Rural, de poder levar mais uma oportunidade ao Estado e aos produtores, de fortalecimento de nossa produção de inverno, e vamos contribuir para a organização de uma cadeia tão importante como é a da aveia", afirma Rugeri.


Santiago Emanoel da Silva, gerente da SL Alimentos, salienta a satisfação de avançar na aproximação com a instituição responsável pelo serviço oficias de Assistência Técnica e Extensão Rural e Social (Aters) do Rio Grande do Sul, com a qual mantém a parceria na classificação e padronização de toda a matéria-prima que é adquirida no Estado. "A aveia é uma produção ainda considerada secundária no inverno, mas o RS tem uma participação muito grande no volume produzido no Brasil. Então nossa ideia, em conjunto com a Emater, é fazer a organização deste setor, fortalecendo a cadeia. A qualidade dos nossos produtos começa na originação, na participação no campo e a Emater tem sido um grande fomentador da produção de qualidade desde o início da cadeia. Com isso, queremos consolidar a cadeia da aveia e dar segurança comercial aos produtores" afirma Santiago, que comemorou a oportunidade de estabelecer aproximações técnicas e políticas durante a Fenasoja 2022, quando teve a oportunidade também de estabelecer um diálogo com o Secretário Estadual da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, Domingos Velho Lopes, além de outras lider


anças.


FONTE:Emater/RS



4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

PROJETO SACOLA LITERÁRIA

Como forma de incentivar a leitura dentro de sala de aula, a professora Lisandra Saragoso, do Instituto Estadual de Educação Odão Felippe Pippi, realiza o projeto Sacola Literária: uma ação de aprendi

Comments


bottom of page