Buscar
  • Radio Com 98.5

Planejamento possibilita férias para agricultores sem prejudicar atividade leiteira

que o planejamento foi fundamental para o êxito do objetivo da família. “Esse trabalho exigiu planejarmos tanto a reposição quanto o descarte de animais, pois nem todos os animais se encaixavam nesse período. Então, eles se programaram com um número de animais jovens para repor o número de animais que estava fora desse objetivo” avalia Caminha.





O veterinário ainda ressalta que o acompanhamento e a realização das vacinas no período certo foram e são fundamentais. “Esse trabalho não envolve somente a reprodução. Os animais precisam estar bem nutridos, principalmente no pós-parto, para que volte a reproduzir e a ciclar o mais cedo possível. Na parte de sanidade temos o controle das vacinas, principalmente as doenças reprodutivas, que são as que mais acometem o rebanho. Estando tudo certo no calendário de vacinas, a parte sanitária está tudo certo também”, avalia Caminha.


Para outros agricultores que também desejam tirar um período de folga, sem ordenha das vacas, Marcelo recomenda o acompanhamento técnico. “Qualquer decisão que forem tomar, primeiro busquem o máximo de informações possível para que, no momento da decisão, saiba definir o que é útil para a propriedade. Esse modelo funciona bem na nossa propriedade, mas cada produtor deve fazer sua avaliação. A realidade hoje é que eu trabalho de uma forma cansativa, mas eu vejo que em março do ano que vem eu terei o meu período de folga, como todo trabalhador que tem carteira assinada. É isso que nos estimula a trabalhar e fazer funcionar esse sistema de trabalho”, destaca Müller.


Liege lembra que, além do planejamento do período reprodutivo dos animais, é fundamental a gestão e o planejamento de todas as atividades da propriedade rural. “Tem que saber que as vacas vão precisar ser inseminadas todas no mesmo período, que você terá os terneiros no mesmo período e precisa de um local para eles ficarem, que não terá entrada de dinheiro naquele mês e que você precisa se organizar. Mas, dá para fazer. Não é fácil, mas dá para fazer”, conclui.


Assessoria de Imprensa da Emater/RS-Ascar - Regional de Soledade

Jornalista Carina Venzo Cavalheiro

cvenzo@emater.tche.br

(54) 3381-3804 / (54) 9 9623-3388

www.emater.tche.br

www.facebook.com/EmaterRS

https://twitter.com/EmaterRS

www.youtube.com/EmaterRS

Instagram: @EmaterRS

tv.emater.tche.br

2 visualizações0 comentário